Aécio rebate crítica de Dilma e diz que quer saber onde 'a mineira' vai votar

Senador tucano afirmou que a presidenta foi 'muito agressiva' em comício em Belo Horizonte e ironizou as raízes mineiras que ela reiterou no discurso ao lado de Patrus

iG São Paulo |

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) respondeu nesta sexta-feira com muita dureza às críticas feitas pela presidenta Dilma Rousseff no comício do candidato do PT à Prefeitura de Belo Horizonte, Patrus Ananias , na última quarta-feira. Segundo o tucano, Dilma foi muito agressiva e está ficando parecida com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "na agressividade, na desqualificação do adversário".

Leia mais:  Dilma faz ataques indiretos a Aécio em comício em BH

Belo Horizonte:  PSB exibe vídeo com elogios de Dilma a Lacerda

Aécio participou nesta sexta-feira de caminhada no centro de Belo Horizonte com o candidato que apoia, o prefeito Marcio Lacerda (PSB), e com o governador Antonio Anastasia (PSDB). Aécio foi irônico ao lembrar que Dilma, no comício, ressaltou o fato de ser mineira. "Eu tenho muita curiosidade de saber onde a mineira vai votar no próximo domingo", disse, em alusão ao fato de que a presidente é eleitora em Porto Alegre, onde fez carreira política.

Em seu discurso ao lado de Patrus, Dilma reiterou suas raízes mineiras e indiretamente atacou Aécio. "Sou nascida e criada em Minas, e é com esse sangue mineiro que corre nas minhas veias que fui eleita e governo o Brasil. Se em algum momento saí de Minas é porque tive que sair para lutar contra a ditadura militar", disse a presidenta. "Não saí para passear, para ir à praia, mas para lutar por um país melhor", completou. Aécio é apontado como principal nome tucano para enfrentar Dilma, numa eventual tentativa de reeleição da presidenta em 2014.

Saiba mais: Tucano diz que 'visita de Dilma não influencia campanha' em Belo Horizonte

Datafolha: Lacerda segue na liderança com 45% em Belo Horizonte

O tucano disse ter ficado "muito honrado" pelo fato de a presidenta da República ter deixado Brasília para ir a Belo Horizonte responder às declarações que o tucano fizera a respeito dela. "Só lamento que ela tenha precisado usar cola para lembrar das reivindicações de Minas Gerais", afirmou ele, lembrando que Dilma usou um papel para guiar seu discurso.

O senador repudiou ainda a declaração da presidenta de que queria ser "dono" de Minas, por apoiar Lacerda. "Dizer que Minas tem dono é um desrespeito à população. Temos um prefeito e um governador muito bem avaliados e a população tem direito de querer que eles continuem. Dizer que querer que eles continuem seja voto de cabresto? A presidente Dilma foi muito agressiva", reagiu Aécio.

*Com Reuters e Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG