Mensalão: Toffoli cita Teori Zavascki para justificar absolvição de réus do PP

Ministro faz referência ao indicado de Dilma para vaga no STF ao ler voto sobre compra de apoio político

Agência Estado |

Agência Estado

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli citou o indicado da presidente Dilma Rousseff ao STF Teori Zavascki na justificativa de seu voto pela absolvição de dois réus ligados ao PP no processo do mensalão, João Cláudio Genú, ex-assessor do partido, e Breno Fischberg, ex-sócio da corretora Bônus Banval.

Leia também: Maioria do STF condena Robertto Jefferson por lavagem de dinheiro

Toffoli mencionou uma decisão de Zavascki no Superior Tribunal de Justiça (STJ) na qual o ministro descaracterizou uma acusação de lavagem de dinheiro contra um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo. Na ocasião, o indicado de Dilma ao STJ entendeu que houve prática apenas de "receptação qualificada", crime que tem pena mais baixa. Zavascki destacou que o dinheiro foi recebido pelo conselheiro em sua conta bancária, não havendo, portanto, lavagem, em sua visão.

Apesar de usar a citação para absolver Genu e Fischberg, o ministro Dias Toffoli não fez a reclassificação de crime. Ele optou pela absolvição dos réus por entender que eles não tinham conhecimento da origem criminosa do dinheiro e, portanto, não poderiam ter praticado qualquer crime.

    Leia tudo sobre: mensalãojulgamento do mensalãoteori zavasckistf

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG