Lula minimiza 'sumiço' de Marta e diz que ela fará campanha de Haddad

'Deve ter tido algum problema com a Marta, ela não é de falhar', disse ex-presidente sobre ausência da senadora em evento para oficializar a candidatura do petista em São Paulo

Agência Estado |

Agência Estado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva minimizou nesta segunda-feira a ausência da ex-prefeita e atual senadora petista Marta Suplicy (SP) no evento de pré-lançamento da candidatura de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, no sábado.

Leia mais: Lula toma vacina contra a gripe

Lula: 'Tenho ojeriza a denuncismo sem provas '

Agência Estado
Lula tomou vacina contra a gripe em uma UBS de São Bernardo do Campo

Enquanto dirigentes petistas criticaram a postura da senadora, Lula garantiu que a petista participará da campanha de Haddad na capital. "Deve ter tido algum problema com a Marta, ela não é de falhar", disse Lula, complementando: "Ela estará presente (na campanha de Haddad) com o mesmo carinho que eu vou participar."

Entrevista ao Ratinho: 'Não permitirei que um tucano volte a presidir o Brasil'

Além da garantir a presença de Marta, Lula disse que Haddad deve contar também com a participação da deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP) em sua campanha, uma das cotadas para ser vice na chapa petista nessas eleições na capital.

Encontro com Mendes: Em nota, Lula nega interferência no STF

Ao citar o PSB, o ex-presidente disse que, nos próximos dias, o presidente nacional da sigla, governador Eduardo Campos (PE), deve vir a São Paulo para se reunir com as lideranças estaduais e municipais de sua sigla para ver os locais onde ainda há resistências. "Não consigo ver o PSB trabalhando para o Serra", provocou.

Lula, que tomou vacina contra gripe na manhã desta segunda-feira, em São Bernardo do Campo, destacou também que vai concentrar seus esforços nesta campanha em São Paulo. "Eu tenho mais responsabilidade com duas cidades: São Paulo e São Bernardo do Campo", afirmou.

De acordo com ele, devido ao seu processo de recuperação de um tratamento contra um câncer na laringe, não será possível viajar para todo o País. "Vou centralizar (a campanha) aqui em São Paulo e, talvez, uma ou outra capital que seja estrategicamente importante para o PT", ressaltou.

Recife

Lula manifestou nesta segunda preocupação com os rumos do processo eleitoral do PT em Recife. Após o embate entre o atual prefeito, João da Costa, e o secretário estadual de Governo, Maurício Rands, que desistiu da disputa em favor do senador Humberto Costa, a Executiva Nacional do partido se reúne nesta terça, em São Paulo, para definir quem será o candidato da sigla na capital pernambucana.

Leia também: Prefeito de Recife contraria PT e mantém candidatura

"Eu até estava pedindo uma ligação para a direção nacional do PT para ver como é que ficou, como se resolve isso. Os companheiros se excederam e não tomaram uma decisão entre eles", comentou Lula, após tomar uma dose de vacina contra gripe nesta manhã em São Bernardo do Campo.

São Paulo:  PSB espera definição em Recife para apoiar Haddad

O PT segue rachado em Recife após a prévia vencida no dia 20 por João da Costa e anulada pela Executiva Nacional devido a denúncias de irregularidades no processo. O período foi marcado por troca de acusações e discursos duros entre Rands e o prefeito.

Com a saída de Rands, a expectativa era que o prefeito abrisse mão da candidatura à reeleição em favor do senador, o que não aconteceu.

É prerrogativa da direção nacional do partido definir candidaturas em cidades com mais de 200 mil habitantes. A direção do PT terá amanhã duas alternativas: ou homologa a candidatura do prefeito ou intervém e aprova a candidatura de Humberto Costa.

    Leia tudo sobre: ECONOMICO POLITICA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG