Tours cobram mais por acesso rápido ao Memorial do 11 de Setembro

Cerca de 10% das entradas diárias do local são distribuídas entre nove empresas que as podem oferecer como parte de seus passeios

The New York Times |

Cerca de uma dúzia de passageiros sentados no deque superior do barco escutavam mais ou menos a voz do guia que apontava o Empire State, o Lilac e um grupo de canoístas nos Píers Chelsea.

The New York Times
Pessoas fazem fila para o New York Water Taxi, que inclui ingressos para o Memorial Nacional do 11 de Setembro, em Nova York

"Tem alguém de Nova Jersey aqui?", perguntou, antes de fazer uma piada sobre o Estado localizado a estibordo. Ninguém respondeu – a maioria veio de muito mais longe, de lugares como Dinamarca, Escócia e Canadá.

Pelo menos dois terços das pessoas a bordo do barco, do grupo New York Water Taxi, desceram em sua primeira parada, Battery Park, em seguida, caminharam dez quarteirões para visitar a mais nova atração turística da cidade, o Memorial Nacional 11 de Setembro , no Marco Zero .

Embora praticamente todos os ingressos gratuitos para o memorial tenham sido reservados com meses de antecedência, esses passageiros entraram instantaneamente – depois de pagar US$ 25 para passar um dia no táxi aquático, que inclui uma entrada para o memorial.

Cerca de 10% das entradas diárias do memorial estão distribuídas entre nove empresas locais de turismo e transporte, que as podem oferecer aos clientes como parte dos tours que vendem. O custo dos tours pode variar de US$ 5 a US$ 44.

Esses tours podem fazer alguns turistas andarem. Por exemplo, os turistas que compram uma entrada com a New York Water Taxi devem primeiro subir a bordo de um barco no Pier 84, perto da Rua 44, mesmo se estiverem hospedado em um hotel perto do Marco Zero.

E, embora as autoridades digam que as empresas de turismo - que não pagam pelos bilhetes - não podem cobrar extra pela entrada, pelo menos duas das empresas aumentaram o preço dos tours no mês passado para incluir a visita ao memorial, embora posteriormente tenham reduzido seus preços.

Julie Menin, membro do conselho da fundação do memorial e presidente do Conselho Comunitário 1, que serve o bairro de Lower Manhattan, disse que a ideia por trás de dar ingressos para as empresas de turismo e transporte é para aliviar o congestionamento em algumas ruas do centro.

Algumas das empresas, como a New York Water Taxi, trazem os turistas de barco. Para receber as entradas, as empresas de ônibus devem seguir regras rigorosas de estacionamento, transporte em marcha lenta e programação.

*Por Meredith Hoffman

    Leia tudo sobre: nova york11 de setembromarco zerowtcmemorial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG