Companhias aéreas serão julgadas por negligência no ataque de 11 de setembro

Juiz federal americano acata acusação da empresa que controlava as Torres Gêmeas

iG São Paulo |

Um juiz federal americano decidiu que as companhias aéreas American Airlines e a United Continental devem ser julgadas por negligência relacionada os ataques de 11 de Setembro de 2001, que destruíram as torres do World Trade Center, em Nova York.

AP
Luzes iluminam Memorial do 11 de Setembro em Nova York

A empresa World Trade Center Properties (WTCP), dona das Torres Gêmeas na época, diz que pela negligência das companhias aéreas, "os terroristas conseguiram embarcar, sequestrar as aeronaves e atirá-las contra os prédios".

Segundo documentos judiciais, a companhia alega danos de US$ 8,4 bilhões, custo estimado para a reconstrução das torres. No entanto, o juIz Alvin Hellerstein limitou o valor da propriedade destruída em apenas US$ 2,8 bilhões - preço pago pela WTCP pelo arrendamento dos prédios à época.

Veja o especial: Dez anos do 11 de setembro 

A quantia estipulada é a mesma que a firma pagou dois meses antes dos atentados de 11 de setembro à Autoridade Portuária de Nova York e Nova Jersey por arrendar as Torres Gêmeas durante 99 anos.

Já os réus negaram a acusação de negligência e afirmaram ainda que o caso sequer deveria ir a julgamento. Segundo eles, a WTCP recuperou  US$ 4,1 bilhões das companhias de seguro, logo após o episódio.

Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: 11 de setembroEua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG